03 julho, 2012

Desafio nº 8 – Quem tão bem escreve sobre a perda, a vida e a morte merece um aplauso. Sabe quem perdeu e o que depois escreveu?

Não me conformo à morte da imortalidade, e não ouço a voz quente e cantada do meu pai. Custou-me tanto não ter um pai quando comecei a ser bonita. Um pai com quem pudesse brincar ao mistério feminino, um pai a quem pudesse chocar e enternecer, apresentar rapazes e pedir ajuda. Aos catorze anos disseram-me que não tinha pai nem mãe, disseram-me que ninguém pode dizer que tem o amor de que mais precisa. Chamei por eles através do espaço saturado das noites e nunca lhes ouvi a voz.

Ajuda se eu disser que foi o terceiro romance que publicou?
Ajuda se eu disse que é portuguesa e profunda conhecedora de Fernando Pessoa?

====////====////====
Resposta do Desafio nº 7:
Não necessito de discursar para divulgar: trata-se de “O Papalagui”, uma compilação dos discursos de Tuiavii, chefe de tribo de Tiavéa, nos mares do sul, recolhidos e publicados por Erich Scheurmann.
O livro foi publicado em Portugal pela editora Antígona, em 1989.
Parabéns para quem acertou.

10 comentários:

  1. Cheguei lá... com batota! Até porque nunca li nada desta escritora! :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
  2. Olá Teresa

    Não sei quem é a autora e as dicas não me ajudam porque também não sei se a autora em quem estou a pensar é grande conhecedora de Pessoa mas sinceramente apetece-me arriscar porque embora seja um pequeno trecho a escrita forte e poética faz-me lembrar Inês Pedrosa a mulher que anda à caça de palavras resplandecentes e tropeça nelas dentro e fora da vida.
    Aguardo curiosa a resposta.
    Um abraço
    MariaJB

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quente... muito quente!
      Bjs, Maria.

      Eliminar
  3. Também só lá cheguei com batota, através do google.
    Realmente é uma escritora que ainda não explorei. Uma lacuna!
    beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Manuel,
      Recordo, que quando da publicação do livro não se falava de outra coisa e eu fui na onda - e ainda bem, porque o li e nunca mais esqueci.
      Mas... lamentavelmente, fiquei-me por aí.
      Um dia destes vou "procurá-la" numa livraria.
      Bjs.

      Eliminar
  4. A citação refere-se ao livro "Fazes-me Falta" de Inês Pedrosa, certo? ;)
    É um livro que fala de perda, de dor e sofrimento, mas é extremamente belo. Ainda o recordo muito bem na minha memória.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. És boa nisto, Tons de Azul.
      E o livro é, na verdade, tudo o que dizes dele.
      Bjs.

      Eliminar
  5. Teresa só consigo acertar aqueles que li. ;)
    Por acaso não voltei a ler Inês Pedrosa. Acho que está na altura de descobrir mais algum dos seus livros...

    ResponderEliminar