27 abril, 2018

"O quarto é o sítio onde nos tornamos visíveis..."

 “O quarto é o homem elevado ao quadrado da desocultação. Por isso o quarto é quadrado. É a quadratura do círculo da nossa vida no algures exasperante de uma cor informulada.
O quarto é o sítio onde nos tornamos visíveis, onde, por contradição, adquirimos um corpo para que, estendidos a todo o seu comprimento, nos incendei a loucura de não cabermos nele. O quarto somos nós mesmos a escorrer entre os nossos dedos numa água de horas ainda vivas. É a lúcida devastação do corpo que ao incendiar-se multiplica-se em pequenas labaredas cantantes. São os fantasmas. Eis porque o quarto é um lugar mal-afamado, frequentado por gente duvidosa em sua verídica substância de impudicas aparições, introduzindo-nos na boca um peixe de sons prateados que nos vicia no além. Porque o quarto felizmente nos recolhe numa arrepiada maçaroca de sentidos aberto por relâmpagos de palavras indizíveis. Porque o quarto é um fumo intencionado a saída de um poço, oferecendo-nos nas suas quatro mãos erguidas um navio de vidro para atravessar a morte. Porque o quarto é na cabeça o ruído dos cascos de um deus num chão inútil, a última e inadiável inteligência que nos serve um revólver, um doce utensílio de liberdade numa bandeja de gargalhadas."

Texto de Natália Correia, intelectual, poeta e activista social portuguesa (1923-93), tirado daqui:
(foto da net)

10 comentários:

  1. Amor, o quarto é um mistério!
    É vinte e cinco por cento
    Ou é aquilo que eu tento
    Levar, de verdade, a sério.

    Doente, é o cemitério
    Onde o quarto toma assento
    Em nossa mente, com o bento
    Sacramento sem critério.

    Porém o quarto é a cama
    Que a donzela vira dama
    E o homem se torna pai.

    Prefiro pensar que a trama
    É só de amor de quem ama
    E no amor, vai que vai!...

    Grande abraço. Laerte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo poema LINDO, amigo Laerte.
      Abração.

      Eliminar
  2. Não conhecia este belo texto da Natália Correia à volta dessa divisão que chamamos quarto, gostei bastante.
    Aproveito parta desejar à minha amiga um bom Domingo.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderEliminar
  3. Olá, querida Teresa...

    mto obrigada pela tua passagem pelo meu blogue pelos votos lá deixados. Nunca ficarei, como dantes, das mãos, mas o importante é ir escrevendo alguma coisinha, de vez em qdo.

    Um texto inteligente, "escancarado" e um tanto filosófico, mas Natália era assim. E se o quarto fosse retangular, perguntar-lhe-ia eu, caso ela fosse viva ainda. Morreu, relativamente, nova, mas os anos, que cá esteve foram intensos em álcool, tabaco, vivências e tertúlias e o Botequim, que o diga.

    O quarto, crescente ou minguante -rs, é, de facto, o nosso mundo nu, ao vivo e a cores e onde tudo ou nada pode acontecer.

    Beijinhos e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá amiga Céu!
      Passei para saber de ti e acabei deixando uma frase sem nexo que era para ser apagada... Sorry!
      Céu, a intensa Natália Correia, a "língua de fogo", faz cá falta.
      Beijo e... volta!!!

      Eliminar
  4. Querida Teresa, suas escolhas sempre ótimas.
    Gostei e achei bem divertida esta verdadeira 'dissertação' sobre o quarto, palavras verdadeiras e sutis... (:
    beijinhos, Léah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga Léah, o texto é de uma MULHER portuguesa, nascida nos Açores. Uma mulher inteligente, de paixões (casou 4 vezes), poeta, cronista, jornalista, dramaturga, deputada (sempre insubmissa na Assembleia da República). Uma mulher "sem papas na língua".
      Faleceu demasiado cedo, aos 70 anos.
      Beijo.

      Eliminar
  5. A Natália Correia era uma cidadã extraordinária.
    Beijos, boa semana

    ResponderEliminar
  6. A Natália. Sabia dizer tudo de uma forma aberta, chamando tudo pelos nomes certos. Faz falta...
    Gostei de a ler aqui.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  7. Thank you for the kind words.
    Always come back.
    Have a nice day.

    ResponderEliminar