15 setembro, 2017

Irrita-me a felicidade de todos estes homens ...


Irrita-me a felicidade de todos estes homens que não sabem que são infelizes. A sua vida humana é cheia de tudo quanto constituiria uma série de angústias para uma sensibilidade verdadeira. Mas, como a sua verdadeira vida é vegetativa, o que sofrem passa por eles sem lhes tocar na alma, e vivem uma vida que se pode comparar somente à de um homem rico com dor de dentes de vez em quando, mas muita aspirina também – a fortuna autêntica de estar vivendo sem dar por isso, o maior dom que os deuses concedem, porque é o dom de lhes ser semelhante, superior como eles (ainda que de outro modo) aos incidentes que chamam alegria e dor.

Por isto, contudo, os amo a todos. Meus queridos vegetais!”


Fernando Pessoa, poeta português (1888-1935), in “Livro do desassossego”, Ed. Tinta da China, 2014
Pintura de Giuseppe Arcimboldo, pintor italiano (1537-93)

8 comentários:

  1. Grande Fernando Pessoa.
    Excelente escolha.
    Bom fim de semana, amiga Teresa.
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Olá, a felicidade é relativa, dependente do caracter, existe quem adore somente os bens matérias e rejeite os vegetais.
    Feliz fim de semana,
    AG

    ResponderEliminar
  3. Olá, Teresa!
    Gostei da tua crônica ("Irrita-me a felicidade de todos estes homens..."), singular e inteligente. Parabéns.
    Ótimo domingo.
    Um abraço.
    Pedro

    ResponderEliminar
  4. Obrigada Jaime, António e Pedro!
    Bom fim-de-semana para os três, com muitas e boas leituras.
    Já dizia Fernando Pessoa - "Não conheço prazer como o dos livros...".
    Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Me fixei nessa frase que chamou muito minha atenção:

    "Irrita-me a felicidade de todos estes homens que não sabem que são infelizes."

    Ou um dia saberão, ou não saberão jamais, pois tudo é muito relativo. Essa frase dá pano pra manga! Ainda mais vindo de Fernando Pessoa. É coisa que nos leva a ficar pensando... e muito.
    A obra de Giuseppe Arcimboldo é linda, e dentro do contexto.
    Beijo, querida amiga.








    ResponderEliminar
  6. Fernando Pessoa: lúcido e provocador. É um gosto lê-lo.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderEliminar
  7. Oi tereza
    Eu sou vegetariana, tenho dó de comer seres vivos.
    Adorei seu seu blog e amo Fernando Pessoa.
    Beijos no Coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Dorli!
      Bem-vinda e obrigada pelas palavras simpáticas.
      Eu não sou vegetariana... mas gostaria. Tento comer poucos seres vivos.
      Já passei pela tua "lua singular". Menina, tanta coisa linda! Vou parar lá por algum tempo.
      Beijo.

      Eliminar