20 junho, 2014

"Amor" - António Mega Ferreira

Eu penso em ti, ainda mais do que te digo, e tu estás em tudo, mesmo quando não te penso...

Alguma coisa se passou na vida de Winnie, no dia em que fez dezasseis anos. O quê, não se sabe ao certo. Vinte anos depois de a ter conhecido e amado, um homem parte à descoberta do segredo. No final, espera-o a revelação de um vazio e uma pergunta: onde reside a essência do amor?

É belíssima esta história de amor.
Os protagonistas são uma mulher à beira dos cinquenta anos e um  jovem de pouco mais de vinte.
Eu li-a num ápice e dificilmente a esquecerei.
Saiba qual é o segredo de Winnie lendo as 77 páginas. Aconselho que pegue num lápis, pois há nelas muitas pétalas de amor para sublinhar.
Como esta:
Amo-te absoluta, impossível e fatalmente... E ouço música porque ouvimos música quando amamos, e tudo, no amor, é música, acústica da alma que quer ser devorada, e, neste caso, dor (tão deliciosamente insuportável) de amar sem sequência nem expectativa de contrapartida, amar unicamente o puro objecto que desgraçadamente amamos.
E esta:
... eu amo não a ideia de amar-te... mas a ideia de perder-me no meu amor por ti.
E ainda esta:
... quando penso nas coisas que ainda me falta fazer na vida, é em ti que penso.
Encontre outras e aprenda a chamar amor ao amor.
Amei!

Amor, de António Mega Ferreira
Ed. Assírio & Alvim, 2002
77 págs.

Sem comentários:

Publicar um comentário