01 maio, 2012

Poema de... José Manuel Carreira Marques

POR QUE RIOS TE PERDESTE
Por que rios te perdeste
de que chuvas te lavaste
em que águas a mim chegaste?

Diz-me neste lugar de silêncios
diz-me devagar
a que árvore te entregaste
enquanto a minha erosão te buscava

Num poente de distâncias
uma ténue pedra branca
me ancorou a ti
ferida a ferida
barco a barco
até chegares

E agora meu amor
se chegar for partir?

Poema de José Manuel Carreira Marques, Portugal (1943-)
Pintura de Maluda, Portugal (1934-99)

8 comentários:

  1. Bonito o poema e a pintura de Maluda.
    Bom resto de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Isabel, bom fim-de-semana para ti.

      Eliminar
  2. Olá Teresa

    Encontrei o seu blog casualmente e gostei muito por todos os motivos, adoro ler, romance, poesia, tudo..., gostei do estilo, da sua forma de escrever, despretensiosa mas cativante, enfim... sou sua seguidora.
    Visite também o meu blog, do qual praticamente desisti há um tempo, mas penso voltar.
    Um abraço

    MariaJB

    http://poesiamariajb.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Maria,
      Bem-vinda ao meu cantinho e obrigada pelas suas palavras.
      Prometo visitar o seu blog.
      Bjs.

      Eliminar
  3. Voltei para dizer também que o livro "Sangue do meu sangue" de M. Cunningham é fabuloso, e quanto à "dor" da leitura dos clássicos, é uma verdade para alguns, mas como ter opinião se não lermos?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria, se gosta de sagas familiares não deixe de ler "Retrato de família" de Kate Atkinson. É fabuloso.
      E já agora, aconselho também "o teu rosto será o último", o primeiro romance de João Ricardo Pedro, a história - fabulosa - de três gerações de uma família, e esta sim, portuguesa.
      Sobre os clássicos... é isso mesmo, sem "dor" não pode haver opinião.
      Bjs.

      Eliminar
  4. Teresa

    Obrigada pelas suas palavras. Realmente ler é um vício e escrever, quando se gosta, também e com o blog acontece a mesma coisa. Sempre que visito os blogues dos meus seguidores e outros fico com uma vontade imensa de voltar mas ainda ainda não decidi se mantenho o mesmo registo ou se altere de alguma forma a orientação que lhe dei mas para isso é preciso tempo que no momento não tenho muito.
    Aproveito para lhe recomendar os blogues dos meus seguidores, na minha opinião todos muitos bons. cinco são de poesia, cada um com seu estilo próprio mas vale a pena ler.
    Mel Almeida escreve com uma paixão imensa, Fábio Rocha é um jovem Poeta brasileiro fantástico, Filipe (Mar Arável) e Nilson escrevem maravilhosamente e Jéssica tem um estilo jovem e romântico mas com uma dose de irreverência interessante.
    Marcus tem um blog que abarca muitos temas referentes às mais diversas manifestações de arte, mais generalista nesse aspecto, mas muito interessante. Tem-me dado a conhecer muitos autores e essa é também a parte enriquecedora da partilha neste mundo dos Blogues. Por fim, visite o Blog de Franchini, um pintor extraordinário de ascendência italiana mas muito nosso já que nasceu no Porto. Visite e aprecie o que de excelente se faz em Portugal.

    Bjs
    MariaJB

    ResponderEliminar
  5. Olá Maria,
    Muito obrigada pela recomendação. Vou espreitar todos e, certamente, aprender com eles.
    Maria, siga em frente. Com mais calma mas siga.
    Altere o registo, faça menos postagens, mas escreva. Escrever faz "rir o coração" e isso sente-se depois na forma como encaramos as contrariedades da vida.
    Eu adoro escrever. Mesmo que ninguém leia, não interessa, eu continuo a tirar prazer da leitura de palavras alinhadas (mal ou bem)em frases que eu construi. E basta-me.
    Força Maria!

    ResponderEliminar