02 março, 2012

"Olhos azuis, cabelo preto" - Marguerite Duras

Uma noite, ele descobre que ela o olha através da seda preta. Que ela olha com os olhos fechados. Que ela olha sem olhar. Acorda-a, diz-lhe que tem medo dos olhos dela. Ela diz que é da seda preta que ele tem medo, não é dos olhos dela. E que além disso tem medo de outra coisa ainda. De tudo. Disso, talvez.
Este livro de Marguerite Duras foi publicado em 1986, dez anos antes da sua morte e após o enorme sucesso de “O amante” (livro autobiográfico que narra um episódio da sua adolescência – a iniciação sexual e o amor proibido aos quinze anos por um jovem chinês dez anos mais velho).
“Olhos azuis, cabelo preto” é um livro pequenino apenas no número de páginas. O conteúdo é enorme e misterioso: uma história de amor branca e desesperada.
O texto é em parte obra de teatro e argumento cinematográfico (não fosse a autora argumentista) e a história passa-se em três cenários: o átrio do hotel, o café e o quarto do homem elegante.
O enredo é a paixão desesperada de dois desconhecidos - o homem elegante e a mulher esbelta – por um estrangeiro de olhos azuis e cabelo preto, que viram no átrio de um hotel perto do mar.
Quando se encontram num café, ambos sofrem com a partida do estrangeiro e ambos vão procurar consolo nos encontros incompletos que terão no quarto do homem elegante.
São encontros doloridos e silenciosos de dois amantes perdidos.
Ele não fala, não lhe toca, só quer olhá-la.
- Não posso tocar o seu corpo. Não lhe posso dizer mais nada, não posso, é mais forte do que eu, do que a minha vontade.
Ela diz-lhe que sempre soube isso.
Ele fala com ela e toca-lhe quando ela dorme.
Ela não ouve. Ele chora.
Talvez o amor possa viver-se assim de uma maneira horrível.
Sublime!
Gostei IMENSO de reler este ENORME livrinho.

Olhos azuis, cabelo preto, de Marguerite Duras
Colecção Mil Folhas, 2002
Tradução de Teresa Coelho
96 págs.

6 comentários:

  1. Olá Teresa,

    Li o «O Amante» da autora mas não fiquei cativado. Esse livro não despertou a minha curiosidade em ler mais nenhum dela.

    Bom fim de semana!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que pena Miguel, acho que irias gostar deste livrinho.

      Eliminar
  2. Nunca li nada da escritora, talvez seja bom começar por aí... :)

    Beijocas!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa Teté, parte à descoberta de Marguerite...

      Eliminar
  3. Respostas
    1. Bem-vinda Andressa,
      Espreitei o teu cantinho e gostei muito: pela diferença e pela qualidades dos posts.
      Boas leituras.

      Eliminar