29 julho, 2011

"Nunca me deixes" - Kazuo Ishiguro

Vocês são… especiais.
De Kazuo Ishiguro, autor do extraordinário “Os despojos do dia”, li em 2005 esta comovente história de amor, inocência, perda e verdades ocultas.
Reli-o agora e o deleite foi ainda maior. O passar dos anos refina o entendimento do que lemos.
Chamo-me Kathy H. Tenho 31 anos e trabalho há mais de onze como ajudante…. Sei que a qualidade do meu trabalho tem agradado aos outros… os dadores a meu cargo sempre se saíram melhor do que o esperado, com períodos de recuperação surpreendentes.
Esta informação é transmitida ao leitor nas primeiras linhas do romance.
Mas qual é o real significado das palavras ajudante e dadores?
Kathy, Ruth e Tommy, juntamente com outras crianças, crescem num idílico colégio inglês, são exemplarmente educadas, protegidas do mundo exterior, consideradas especiais. Nada poderia prejudicar a missão que lhes estava destinada: doarem órgãos.
As vossas vidas estão traçadas. Tornar-se-ão adultos e depois, antes de envelhecerem, antes mesmo de chegarem à meia-idade, terão de começar a doar os órgãos vitais. Foi para isso que foram criados.
À quarta doação, em alguns casos ainda antes, o ciclo completa-se e a vida deles chega ao fim.
Assustador?
Sim. Não. É difícil escrever sobre este livro. Isto porque temos de nos conter nos comentários, para deixar que outro leitor descubra mais e mais desta narrativa futurista.
Fabuloso!

Nunca me deixes, de Kazuo Ishiguro
Gradiva, 2005
Tradução de Rui Pires Cabral
330 págs.

3 comentários:

  1. Olá Teresa
    Tenho este livro algures na minha estante, vou ver se o procuro para ler, fiquei muito curiosa.
    Boa leitura.

    ResponderEliminar
  2. http://numadeletra.com/nunca-me-deixes-de-kazuo-ishiguro-63386

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vou espreitar.
      Boa semana. Boas leituras.

      Eliminar